[ojos]


Um processo de investigação que envolveu bailarinos, coreógrafos, atores, artistas visuais e músicos latino-americanos na realização uma cartografia subjetiva das ruas da cidade de Salamanca, no México – sua geografia física, humana, afetiva e sensorial. Corpos como mapas ou diários de viagem. Corpos enredados na rede multicolorida de vias de acesso, passagens, escoadouros, pontos de encontro. Uma dança sensível, que se constrói a partir da poesia oculta dos pequenos acontecimentos cotidianos.


[EQUIPE]
concepção e direção | Alex Cassal
intépretes-criadores | Alex Cassal, Ana Patricia Marquéz, Gerado Nolasco, Jorge Martinoli, Nora Salgado e Magdalena Leite
edição sonora e música original | Sebastián Zuleta (Bolívia)
colaboradores | Ana María Vallejo (Colômbia), Cristian Ossio (Chile), Ezequiel Menalled (Argentina), Vancllea Segtowich (Brasil) e participantes do Taller de Improvisación Escénica (Salamanca GTO)

Suporte do Programa de Residências Artísticas para Criadores de Iberoamérica, Fondo Nacional para la Cultura y las Artes e Agencia Española de Cooperación Internacional.

[ESTREIA]
Centro de las Artes de Guanajuato | Salamanca GTO, México | Novembro, 2008

[DATAS]
Muestra de Arte Iberoamericano | México DF, México | 2008

[IMPRENSA]
Comienza la primera versión de la Muestra de Arte Iberoamericano en el CNA | La Jornada | Mexico, 2008

[trailer]